Luís Fontenla : “No caso de existir hoje o MDL acho que estaria a fazer o trabalho que a AGAL faz”

Valentim Fagim entrevista Luis Fontenla, que nasceu num berço de galego internacional e foi ativista em muitos coletivos, entre eles o MDL. Mora na rural e tem esperanças para ele. É pai e adora o projeto Semente. O seu programa linguístico para 2040 é ambicioso mas talvez o único possível.

Continuar a ler